Alfaces, agriões, rúcula e mizuna

Alface 'Crespa amarela'
O exemplar da fotografia chama-se ‘Crespa amarela’ (não sei porquê) e já o ano passado tinha semeado, mas no Sargaçal. O sucesso foi mediano, embora com alguns pontos positivos, como considerar que tem uma resistência excepcional às lesmas e caracóis. O sabor é bastante forte.
Também tenho a crescer ‘Aruba’ e ‘Bionda foglia’. A primeira está bem lançada e é mais ou menos como a da foto, mas com as folhas muito recortadas. A ‘Bionda foglia’ pereceu toda no primeiro transplante, que coincidiu com o calor infernal. Na segunda tentativa está meia desanimada e não sei o que vai sair.
Os agriões têm sido um assinalável sucesso. Vou fazendo sementeiras sucessivas e praticamente passados 10 dias estão prontos a colher.
A rúcula é excepcionalmente forte de sabor para mim. Aguento na sopa, na salada é impossível. Deu uma colheita interessante, mas era suposto crescer uma segunda vez, o que não se verificou. Agora no seu lugar está algo chamado “Corn salad” que não tem tradução que conheça e parece-me que é perene. Acho que é uma espécie de “alface selvagem”, boa para permacultura. A ver o que dá.
A Mizuna foi um festim para lesmas e caracóis a partir de certa altura. No fim sobraram umas amostras para provar. Come-se.