Sementeira de árvores

Semeei algumas árvores, mas tendo em conta algumas experiências passadas, sem grandes expectativas. Desta vez como meio usei terra peneirada, substracto da Siro e meia-areia, em partes tentativamente iguais.
Carvalhos que apanhei em La Cambe; umas sementes que já não me lembro de que árvores, que apanhei no Mont-Saint-Michel (como não há árvores feias, espero que nasçam bonitas); Ácer-negro, Acer saccharum e Ginkgo, Ginkgo biloba que comprei Château de Villandry.

As Ginkgo biloba e os Acer rubrum, estão mesmo a fazer-me falta. Se alguém souber onde se vendem (por cá), não maiores de 1,5m e a preços aceitáveis, agradeço a informação.
Nota sobre o nome português do Acer saccharum: Em inglês é “sugar maple”, sendo o Acer nigrum o “black maple”. Estas duas árvores são relacionadas, sendo o Acer nigrum tratado como uma subespécie do Acer saccharum por alguns autores, incluindo os do Portugal Botânico de A a Z. É de ambas que se faz o famoso “maple syrup”.