Sementeira de árvores

Semeei algumas árvores, mas tendo em conta algumas experiências passadas, sem grandes expectativas. Desta vez como meio usei terra peneirada, substracto da Siro e meia-areia, em partes tentativamente iguais.
Carvalhos que apanhei em La Cambe; umas sementes que já não me lembro de que árvores, que apanhei no Mont-Saint-Michel (como não há árvores feias, espero que nasçam bonitas); Ácer-negro, Acer saccharum e Ginkgo, Ginkgo biloba que comprei Château de Villandry.

As Ginkgo biloba e os Acer rubrum, estão mesmo a fazer-me falta. Se alguém souber onde se vendem (por cá), não maiores de 1,5m e a preços aceitáveis, agradeço a informação.
Nota sobre o nome português do Acer saccharum: Em inglês é “sugar maple”, sendo o Acer nigrum o “black maple”. Estas duas árvores são relacionadas, sendo o Acer nigrum tratado como uma subespécie do Acer saccharum por alguns autores, incluindo os do Portugal Botânico de A a Z. É de ambas que se faz o famoso “maple syrup”.

15 Responses to “Sementeira de árvores”

  1. Rosa

    O problema maior com as sementes de árvores é garantir que se mantêm sempre húmidas e nunca demasiado molhadas até germinarem (às vezes muitos meses), o mais aconselhável é utilizar turfa, mas, não me tenho dado mal com areia ( dos gatos) dentro de caixas com tampa ou sacos de plástico. A vantagem desta areia é que nunca seca e assim mesmo que me esqueça delas muito tempo mantêm-se húmidas. De tempos a tempos verifico se germinaram e ao primeiro sinal de germinação (geralmente uma semente antecipa-se uma semana a todas as outras)abro a caixa e passo as sementes para vasinhos com terra. Não tenho tido grandes problemas com a germinação o mais complicado são os primeiros anos de vida nessa altura é que a taxa de insucesso é enorme.

  2. Rosa

    Se uma única árvore semeada por mim chegar à idade adulta, acho que já valeu todo o trabalho.

  3. José Rui Fernandes

    É verdade, mas quero mais — muito mesmo. Já tenho muitas de tamanho considerável. Mas da minha primeira tentativa, morreram centenas, foi bastante desanimador.

  4. Matos

    ora então vou deixar-vos 1 conselho de experiencia propria para arvores que me tem resultado em experiencias bastante aceitaveis.
    depois de acontecer a germinação, quando a arvore apresentar uns 5/10cm passo-a para um sistema da seuinte maneira:
    corto uma garrafa de sumo de 1.5l ou 2l de plastico mais ou menos a meio (um pouco mais proximo da base.)
    faço 3/4 furos da tampa.
    inverto a parte superior e enfio-a dentro da base, de modo a que a tampa fique no interior da base.
    replanto a arvore na parte superior da garrafa e encho a parte inferior com agua.
    so rego na primeira vez que a transplanto.
    depois a agua que a arvore necessita é “chupada” pela terra e nunca se corre o risco de regar por defeito ou excessivamente, para além de eliminarmos a necessidade de cuidados quase diarios de rega.
    uma garrafa de 1.5l aguenta quase 15 dias sem encher novamente.

    da minha experiencia é que a taxa de sucesso após o transplante é quase 100% e a txa de crescimento é 3 vezes maiores que as plantadas em terra.

    se quiserem depois posso enviat fotos dos meus tamarillos (sim tamarillos Rui :-))que tenho nesse sistema.

    se alguem quiser sememtes de quercus rubra, ou acacia albizia diga qq coisa, tenho montes que já não vou semear este ano.

    Abraço
    RMatos

  5. José Rui Fernandes

    Eu acho que tenho algures um link para essa técnica :) — mas ainda bem que dás o testemunho em primeira mão, de teorias anda o Mundo cheio.

    Então ainda as acácias? Eu apanhei umas sementes de Albizias, só depois concluindo o que eram. Não me atrevo a levá-las para o Sargaçal. Não quero ser responsável por mais uma invasão.

    Venham as fotos. O nosso tamarillo aqui mandou-se para o chão num dos muitos dias de ventania deste ano. Lá o amarramos e aguentou-se — mas estava a ver que ia andar eu à procura de tamarillos…

    Eu era capaz de semear uns quercus rubra…

    Relativamente ao sucesso, não serão árvores “fáceis”? Independentemente da minha inépcia, o meio pouco adequado, eu sei lá que mais, notei muita diferença no insucesso/sucesso entre espécies. Os acéres nem consigo que germinem ou morrem logo, designadamente os acer rubrum, que muito queria.

  6. CARLOS EDEMAR LORENZ

    Para RMatos:
    sabes que moro em sitio a 37 km da capital do Estado do Rio Grande do Sul e trabalho na capital.
    Sou um apreciador ímpar de árvores, principalmente das frutíferas silvestres.
    Gostaria de obter vosso endereço para providenciar no envio de envelope com porte pago que fosse possível receber as sementes ofertadas sem custo para o ilustre internauta.
    Abraços,

  7. Luis Augusto

    Obtive ótimos resultados com sementes de acer rubrum e mudas de acer palmatum, quem estiver interessado em obter sementes me avisem.

    paraisosantos[arroba]gmail[ponto]com

  8. Ácer-negro, Acer saccharum (Acereceae) at Quinta do Sargaçal

    [...] Desta sementeira nasceu uma árvore. Este magnífico Acer saccharum, para o qual tenho grandes planos! Com o excesso de chuva chegou a ter um fungo que parecia míldio nas folhas, mas agora está demais. Nem seis meses tem e já vai com um metro. Se fossem todas assim… O Abies concolor tem mais de três anos e apenas uns 20cm. Este ano nem tem um ar muito saudável (é o último de doze irmãos). Esta Sequoiadendron giganteum está agora com uns 80cm. Acho que está pronta para ir para a terra e crescer a sério. Mas os campeões do crescimento lento têm de ser os Pinus ducampopinus. Eram dois, um morreu este ano. Em mais de três anos, se cresceram três centímetros é muito. Acho que é a espécie que tem o ser vivo mais antigo sobre a Terra, mais de 5.000 anos (Wikipedia). Espero que o minúsculo que sobra sobreviva. [...]

  9. Maria Leonice Lima da Silva

    Sou uma grande apreciadora da natureza, de modo muito especial as árvores. Vi uma árvore de maple pela internet e gostaria muito de saber como posso adquirir sementes ou mudas da mesma.
    Estou procurando por esta planta desde o ano passado e não encontrei nada a respeito. Parece que é uma planta comum no Canadá. Mas quero muito ter uma árvore desta plantada em Pouso Alegre.

    Ficarei muito grata pela informação.
    Maria Leonice Lima da Silva

  10. MAR

    Olá!
    Tenho umas sementes de Albizia e gostava de saber qual a altura indicada para as colocar na terra.

    Obrigado

    Marco

  11. Porfírio Ferreira

    Recebi uma lembrança com origem do Canadá, uma garrafa de “Maple Syrup” que traduzido á letra para Pt dará Xarope de Acerácea.
    Acerácea será árvore ou planta?
    Que valor nutritivo ou terapeutico terá?
    Desde já, os meus agradecimentos.

  12. José Rui Fernandes

    Que coincidência, estou à espera de uma, mas de Vermont, nos EUA. Não conheço as propriedades, mas devem ser boas :) . É feito com seiva de Acer saccharum. Tenho dois por aqui, mas pequenos.

  13. anónimo

    Alguém sabe como semear caroços de zambujeiro?

Leave a Reply

Basic HTML is allowed. Your email address will not be published.

Subscribe to this comment feed via RSS