Renovação das laranjeiras

Laranjeira
Quinta fui até ao Sargaçal com o senhor Henrique, com o objectivo de renovar as três laranjeiras mais velhas que lá temos. O Cláudio andava por lá nas limpezas (sempre as limpezas), se bem que num local diferente do que eu tinha indicado.
Entre preparar as coisas, ferramenta, ir buscar a escada, colocar a motoserra operacional (não queria pegar)… lá se vai metade da manhã.

Laranjeira
As laranjeiras, principalmente as duas maiores, têm dois problemas — por um lado, cresceram de qualquer maneira, com ramos cruzados e sem qualquer luz ou arejamento interior. Por outro lado, o incêndio de 2005 afectou-as bastante.
Relativamente a esta poda, deve-se notar que os citrinos habitualmente respondem bem a podas fortes se necessário. Isso deve ser efectuado ao longo de mais que um ano, o que não aconteceu aqui pelas condicionantes do costume, da falta de tempo e tudo o mais. Basicamente senti que ou se fazia ou não se fazia e o senhor Henrique com os seus 26 anos de experiência disse-me que não haveria problema. Por outro lado, muitos dos ramos que sairam, mais que improdutivos, estavam completamente secos.
Como temos indicado, se forem bem conduzidos desde pequenos, os citrinos praticamente dispensam a poda.
Dito isto, as duas laranjeiras em questão ficaram com um aspecto — muito podado. O senhor Henrique diz que daqui a dois anos estarão com uma copa redonda e completa, mas para o ano praticamente não darão fruto.
Para isso, será necessária muita água este Verão e também adubo. Não há outra hipótese, mas para a horticultura biológica, ainda não encontrei uma solução com os nutrientes necessários e suficientes. Há poucas soluções e as que há, não estão à vista no mercado. Aliás, chego a duvidar que tal mercado exista.
Durante a manhã (até às 14h00) podaram-se as duas maiores e depois do almoço a restante. A lenha que sobrou da operação, mais limpeza da quelha que fui efectuando, deixou mais três enormes montes no terreno. Realmente, não há onde colocar tanta biomassa. Aliás, das limpezas do Cláudio, também já nasceram mais não sei quantos montes. Se estivesse lá instalado numa base regular, trituraria aquilo tudo sem grandes dúvidas, assim, além de queimar pouco resta.
Até ao fim do dia, além de colher laranjas e cerejas, tirou-se muitos fetos (daqueles dos bosques). Colocamos também estacas em meia-dúzia de árvores.
Ainda consertei o tubo da água que o Cláudio, com tanto terreno, conseguiu furar ao espetar um ferro no chão! É daquelas que nem tentando se conseguia.
À noite fomos jantar à associação, como de costume. E voltamos.
Cheguei a casa com uma dor de cabeça monumental e todo dorido, sinal inequívoco de uma vida de actividade física nula. Tenho de passar a ir mais vezes, mais regularmente. Como antes.

Outros artigos de interesse

21 Responses to “Renovação das laranjeiras”

  1. Luciano

    Por cá também já fiz uma poda mais radical a laranjeiras antigas e recuperaram cheias de força, aliás sem cuidados nenhuns especiais. Quanto a adubo só mesmo o da compostagem e creio ser suficiente.
    Tu, com tanta matéria vegetal disponível, podias tentar fazer uma pilhas e deixar tudo a compostar, num local abrigado do Sol, para não secar demasiado. Claro que o ideal era triturar os ramos maiores – e também sei que não tens muito tempo. Aqui, quando se corta a erva, deixo sempre ficar uma cama dela à volta das árvores, com 20 ou 30 cms de altura. Mesmo que já tenham sementes, sempre ajudam a diminuir a evaporação da água e acabam por se decompor e fertilizar o solo.
    Desculpa estar aqui e pregar ao frade! ;)

  2. José Rui Fernandes

    Não, prega à vontade!
    As pilhas de matéria lenhosa, andam para lá — mas não sei até que ponto se faz ideia da quantidade… Fora a que já queimei lá e trouxe para a salamandra… Toneladas!

    Uma dificuldade acrescida é o transporte de tanta coisa — à força de braços é o fim do Mundo.

    também sei que não tens muito tempo

    Já para não falar em electricidade ou triturador a gasolina :) . Isso há-de vir com o tempo.

    Relativamente a adubo e água… Água é pacífico, o adubo não sei. O senhor Henrique diz que precisam de micro-nutrientes, têm uma cor pálida que é indicador das carências. Já o Filipe (Amador da Natureza) tinha dito algo parecido. Estou indeciso — acho que este ano vou só dar-lhe com o composto Euroguano, cavando ligeiramente em volta.

    Eu faço isso com a erva e fetos, mas nomalmente deixo compostar um bom bocado.

  3. Ducapa

    Olá pessoal
    Este fim de semana andei a roçar a leira dos cães, como tenho alergia vim de lá “lindo”. Mas ainda tive tempo de colher as afavas que plantei em Janeiro, que pois de limpas deu 750g, uma fartura.
    O que devo fazer com os pés das favas?

  4. Manuel Pereira

    Li este vosso artigo e atrevo-me a pôr três perguntas. Não se ofendam com a minha ignorância por favor. Se me poderem ajudar o meu obrigado.
    1º- Qual a altura do ano, mais correcta, para proceder à poda das laranjeiras, isto na zona centro do país, no interior, perto de Pedrógão Grande.
    2º- Qual é a regra que se deve seguir, se é que há alguma, no corte dos ramos.
    3º- Preciso de mudar uma laranjeira de local, para um outro a cerca de 20 metros. A laranjeira é grande e com mais de 30 anos. Pode-se fazer? se sim qual é o melhor método e a época?
    Isto quase parece uma consulta online, mas se eu não estiver a proceder correctamente que me desculpem.
    Desde já os meus agradecimentos.

  5. vitor Santos

    Viva!
    Pois eu plantei 6 laranjeiras no meu quintal, durante uns tempos não deram nada que jeito tivesse. Até que me lembrei de um conselho do meu pai “quando o terreno é barrento, há que juntar ferro velho á cova da plantia”.
    Assim fiz, fui pondo á volta delas tudo o que arrebanhava (e arrebanho) de ferros velhos. É evidente que reforço isto com sulfato de ferro quando me lembro.
    O que é certo é que tenho muito boas laranjas, uma delicia!

  6. Francisco Vaz

    Olá,Jose Rui.
    Gostei de ver o teu artigo e as tuas preocupações ambientais, na tua quinta. Quando perguntas por produtos para apoio à horticultura biológica, poderás consultar o site http://www.atflda.pt Aí verás várias respostas para o apoio às tuas necessidades agrícolas e hortícolas.
    Votos de bons cultivos.

  7. Domingos Abreu

    Ainda não cheguei a uma conclusão sobre a data em que se devem podar as laranjeiras apesar da leitura dos vários comentários referidos. Há quem aponte que a mesma deve ocorrer antes da floração. Outros que deve ser efectuada na 2ª quinzena de Junho, com ou sem floração. Não sei sinceramente como actuar. Se houver alguém que tenha uma ideia concreta muito agradecia.

  8. José Rui Fernandes

    Eu plantei laranjeiras que supostamente darão laranjas para todo o ano (ainda não produzem). Uma dúzia no total, duas de cada. Cada uma terá a sua época ideal para podar e eu direi depois da frutificação.

  9. J.Pombas

    A verdade é que apesar de ter nascido numa quinta, e de lá ter vivido até aos 18 anos, não sei nada sobre os tempos das podas de laranjeiras.
    Normalmente recorro ao famoso Borda D´água.
    Neste momento tenho um problema com as laranjeiras da quinta, para alem de terem sido afectadas pela ferrugem, os rebentos de crescimento estão cheios de “lagarta mineira” ( não sei se o termo é correcto) mas foi isto que me disseram.
    Por esta razão se por aqui aparecer alguem com conhecimebnto de causa, desde já agradeço umas dicas sobre tempos de poda e tratamento para a lagarta mineira (folhas normalmente novas com aspecto de rendilhado transparente pelo interior).

  10. Francisco Guerreiro

    Plantei há quase tres anos quatro laranjeiras que têm custado a desenvolverem-se, este verão progrediram mas ainda não produzem. acontesse que a sua folhagem está a ficar errolada e com aspeto de muchas muito embora tenham rega suficiente. o solo é calcario, o que aqui se chama de “calenho”.
    Gostaria de receber uma ajuda no sentido de corrigir esta situação.
    A plantação localiza-se no concelho de Campo Maior, Alto Alentejo.Antecipadamente agradecido a quem me poder ajudar.

  11. Raul

    Existe uma coisa boa para as lagartas da fruta.

    Mete-se beatas de molho e depois essa água com tabaco pulveriza-se as árvores.

  12. luis marques

    bom dia será que me podem diser em que mes se poda as laranjeiras obrigado

  13. Joaquim Silva

    Boa tarde! Estive a ler os vossos comentários e vou deixar aqui a minha opinião sobre as laranjeiras.Sou um amador e curioso, mas as minhas, podoas logo que termino a colheita dos frutos isto por fins de Abril. Fertilizantes: matéria seca e limalha de ferro ou pedaços de latas e materiais ferrozos, elas e os frutos agradecem. Porém aceito outros aberes… Cumprimentos.

  14. gal castro

    Ola a todos,

    Adorei a conversa dos Homens…
    Tenho um pomar há 4 anos e amo tudo o que é natureza, tenho aprendido tudo o que preciso saber, mas o melhor é seguir o que os antigos praticavam.

    Os citrinos precisam ferrugem e lavagens.
    Cá vai….pregos, ferros, latas tudo enferrujado.
    Lavar ou melhor pulverizar com agua e sabão azul/branco na primavera, as folhas agradecem e ficam lindas.
    Caiar os troncos até metade para evitar as formigas.
    Adubar com 2kg de estrume de galinha por arvore.
    As podas desde que as arvores estejam bem direitas só faz falta a poda de limpeza e isso podemos fazer no inicio do Verão é o que eu faço.
    Faço isto desde que comprei e as arvores já estavam mesmo a precisar e resulta.

    Depois disto tudo para quem veio de Lisboa,já é muito saber.
    Abraço cordial
    gal castro

  15. luciana de abreu ramos

    minha laranjeira está com sintomas de mosca da fruta mas as frutas não estão podres por dentro, o que pode estar acontecendo com ela?tem as folhas amareladas, ferrugem nas frutas e caindo antes de amadurecer, já pesquisei outros sites mas os termos são muito técnicos e não possuo conhecimento suficiente, por favor me ajudem a salvar minha laranjeira.

Deixar uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS