Gorgulho

Gorgulho
Segundo aprendi recentemente nos comentários, para evitar esta peste, pode-se congelar o feijão durante uma semana imediatamente após a colheita. Depois seca-se o feijão como habitualmente, ao Sol.

Estrago Gorgulho
Estrago provocado pelo gorgulho.

12 Responses to “Gorgulho”

  1. Manuel Resende

    Mas isso não chega.

    Donde vem, como ataca, o que é, etc.?

    É que experimentei dois feijões, um rasteiro, o outro trepador.

    O trepador, quando o fui colher para semente estava completamente gorgulhado, já não havia congelador que o salvasse.

    O rasteiro não foi atacado.

    Alguém me pode dar indicações sobre o caso e onde posso estudar?

  2. Lowlander

    Nao sou grande conhecedor de pragas em plantas. Pelo que descrevem no entanto, creio que se pode comparar com algumas parasitoses tipicas das carnes.
    O congelamento em carnes e efectivo contra larvas de nematodes ou insectos que usam diversos tecidos animais como sustento para o seu cresciemnto. Estas larvas normalmente chegam aos tecidos alvo atraves de migracoes no interior do organismo dos animais enquanto estes estao vivos apos o progenitor colocar os ovos num tecido alvo ou consumidos pelo animal hospedeiro enquanto se alimenta. Muitas vezes a propria migracao e essencial para o desenvolvimento do parasita, fazendo parte do seu ciclo de vida.
    Creio que o gorgulho e um insecto pelo que a possibilidade mais provavel (tracando uma comparacao com o mundo animal) sera o insecto adulto femea introduzir os ovos na semente (ou orgao produtor de semente) numa fase precoce da sua formacao.

  3. Franz Salces Ruiz

    [http://www.nuppre.ufsc.br/?p=685]
    NOTA DE ESCLARECIMENTO – FEIJÃO E DOENÇA DE CHAGAS
    28 de abril de 2009 – 16:48

    NOTA DE ESCLARECIMENTO – FEIJÃO E DOENÇA DE CHAGAS

    Está circulando um e-mail com a falsa informação sobre doença de Chagas veiculada pelo feijão. O pesquisador Franz Salces Ruiz, da empresa Green Technologies – INCAMP/UNICAMP, que aparece na foto do e-mail como suposto pesquisador da – também – falsa Universidade (UNIUPS-GO) que estaria pesquisando a doença, nos enviou seu esclarecimento.

    “Lamento muito que algumas pessoas, talvez querendo ajudar, divulguem este tipo de informação que não procede. Além de utilizar imagens não autorizadas, estão causando pânico na população […] Os resultados, além de não terem fundamento científico nenhum, devem prejudicar consumidores e produtores deste importante alimento do cardápio diário da população brasileira […] Esse tipo de “denúncia” está sendo propalada de forma não ética e totalmente irresponsável. Barbeiro não se alimenta de grãos secos, como sugere uma das fotos. Os furos nos grão são típicos de larva de caruncho. O “inseto” (pode não ser inseto) ao que parece, pode ser mais um carrapato do que um barbeiro (vejam e comparem as fotos que se encontram na Google). Por fim, se for barbeiros que (durante o dia) se refugiaram em lotes de feijão, e tiverem deixado fezes contaminadas com o tripanosoma, a cocção (especialmente em panela de pressão) não deixaria o microflagelado vivo ou ativo. Para garantir a inocuidade do produto in natura, adquirido por acaso de um lote contaminado (com o barbeiro, fezes do barbeiro e outras sujeiras), vale a regra comum de lavar os grãos antes de levar para a panela, prática semelhante à que deve ser aplicada ao se preparar arroz, lentilha, ou qualquer outro grão in natura. É “denúncia” para alguém se divertir às custas de pessoas incautas. Favor desfazer o que possa ter sido feito com essa mensagem.”

  4. Flávio Fernando Braz

    Caros patricios portugueses,

    O verdadeiro objetivo de quem repassou a mensagem falsa utilizando as imagens deste post, é capturar as listas de e-mails dos “distraidos” que repassam mensagens sem utilizar o famoso “Cco”, conforme explicado no meu site pessoal.

    http://www.flaviobraz.com/a-lenda-do-e-mail-sobre-perigo-no-feijao/

    De qualquer forma, estou divulgando o seu site para que os brasileiros prendam um pouco mais sobre o feijão e portugueses conheçam os tipos de golpes aplicados por e-mail. Vamos aproveitar a oportunidade.

    Um grande abraço à todos !

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.