Viveiros de Castromil

Viveiros de Castromil
Os Viveiros de Castromil, são dos poucos tradicionais que restam. Existem desde 1927 e pelo que pude observar, não estão para acabar nos próximos tempos. O local é completamente fora de mão, mas o movimento é apreciável.
O aspecto, como quase sempre acontece, não me entusiasma. Tudo muito a monte, desorganizado (aparentemente), muitas plantas com ar decrépito e com sintomas de terem sofrido com geadas fortes… Enfim, tudo muito à portuguesa. Mas, trabalham lá 11 pessoas e não as vi paradas… As encomendas eram aviadas umas atrás das outras e falo de uma Quinta-feira de manhã e um Sábado à tarde.

Transplantar
Já o catálogo está muito bem organizado e tem variedades encantadoras, incluindo tradicionais portuguesas que nunca vi em mais lado nenhum. Reparem nas macieiras:
Esperiega Portuguesa
Marmela
Porta da Loja
Pardo Lindo
Bravo de Esmolfe
D. Rufino
Falso Pipo de Basto
Pipo de Basto
Olho Aberto
Pé de Boi
Camoesa Fina
Verdinha
E outras, incluindo uma Viveiros de Castromil, de obtenção própria. Neste aspecto, obviamente não estamos em presença de viveiros vulgares, muito pelo contrário.
Numa nota negativa, na secção de plantas para avenidas, florestas e jardins do catálogo, logo a primeira é a Acácia (Mimosa e Austrália). É um bocado desconcertante que sendo proibidas por lei, continuem a ser comercializadas assim com este à vontade. Os viveiros deviam ser um local onde os clientes aprendem, não um propagador de invasoras. Por um lado, porque por outro, não se entende o que levará alguém a pagar de 4,00€ a 30,00€ por uma planta destas, quando a poucas centenas de metros dos viveiros, elas são às toneladas na borda da estrada.
Acabei por adquirir além das laranjeiras, uma camélia ‘Dahlonega’, outra “Imbricata alba’ belíssima e grande e outra ‘Eugénia de Montijo’. Também me ofereceram seis pés de morangueiros remontantes (tinha prometido aos filhos que ia plantar uns morangueiros).
Para adquirir plantas, vale muito a pena uma deslocação aos Viveiros de Castromil, apenas para visitar, talvez não.

11 Responses to “Viveiros de Castromil”

  1. Maria Costa

    Achei engraçado encontrar aqui (no Sargaçal) um post em relação ao viveiro de Castromil, viveiro onde vou quando chega a hora de fazer compras.
    A primeira vez perdi-me no caminho mas agora faço alguns quilómetros, só para ir lá. É de lá que vieram grande parte das roseiras que adquiri e são belíssimas. Escreveu sobre as macieiras, mas vale a pena referir a grande variedade de roseiras que comercializam.
    Em relação ao movimento, acho que é um bom indicador da qualidade das plantas, principalmente quando percebemos a distância que alguns clientes percorrem.
    Fico contente de ver que o Sargaçal está de volta…

  2. Luciano

    Nós também somos clientes deles (todas as nossas árvores, quer de fruto quer florestais ou ornamentais, vieram de lá). Também não é de estranhar pois somos practicamente vizinhos. Tanto os donos como os empregados são simpaticíssimos a prestáveis.

  3. Eduarda Almeida

    Fiquei sensibilizada com quem dá vida a este viveiro.
    Algures no ano passado, uma colega, com alma de jardineira mais intensa e curiosa que a minha, descobriu a referência a este pequeno reduto de verde. Sem mais medidas telefonou, encomendou, e eu, céptica por natureza e com razões para não acreditar muito na boa fé das pessoas, já me via a dizer-lhe “vês como eu tinha razão? achas mesmo que iam enviar-te produtos sem qualquer garantia de que tu os pagasses? és uma lírica, tu!”
    Não é que um dia batem à porta e nos entrgam 2 enormes magnólias e 2 cerejeiras de jardim? Eu não queria crer!
    – Quanto é? perguntámos.
    – Nós só entregamos, não fazemos cobranças.
    O mistério adensava-se. Telefonei de imediato e só nessa altura, de lá de Castromil, me indicaram que poderia, então, mandar um cheque.
    Além do inquestionável mérito por amarem e respeitarem a natureza, serão os viveiros de Castromil, local onde vive e trabalha gente que ainda confia na alma humana?
    Assim parece e portanto, bem hajam.

  4. teresa almeida

    Tenho muita urgencia de saber quais as plantas que tem para fornecer a um garden center que vou abrir e quais os preços.

  5. joaquim dias batista vieira

    Solicito o favor de me informar se tem gigeiras garrafal e
    kiwis hayward e qual o preço de ambas.

  6. Julio Sousa

    É sempre com prazer que venho visitar “o sargaçal”. Não posso viver longe da natureza, das arvores e dos animais. Também sou cliente já há alguns deste viveiro, onde vou comprar arvores e plantas de jardim, que vou colocando todos os anos. O Sr. Barbosa, sobrinho duma senhora idosa, ainda muito jovial, que por vezes me atende, tem sido simpatico, mas há plantas que vêm em raízes nuas: videiras, roseiras, laranjeiras e por vezes secam algumas, a maioria pega bem. Este ano em Março não consegui as variedades regionais de macieiras, que estava tudo esgotado. Lá para Novembro vou plantar as variedades porta da loja, pipo de basto, camoesa e pardo lindo, parece que são mais resistentes ao pedrado e ao mildio. Tem site na internet: http://www.vastromil.pt.
    Bem hajam pelo vosso “sítio”.
    Cumprimentos a todos.

  7. beliissima

    Boa tarde,
    gostaria de saber onde posso comprar árvores de pecan. Agradecia que me pudessem informar.
    Cumprimentos
    Beliissima

  8. lucio lima

    Também é lá que compro as minhas árvores de fruto, que me enviam por correio.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.