Poda do Choupo

Comprei a revista “Tudo Sobre Jardins” que já vai no número 18 e é uma revista que tem sempre uns momentos interessantes, entre outros… como dizer… que nem entendo… uma página sobre apps Adobe para tabletes? Diz que redefinem o software criativo?… ok, não vou contestar isso.
Neste número o que me tira do sério é “A Poda do Choupo…”. Há uma secção que se chama “Blogue Monte do Laranjal” que pretende ser isso e vai descrevendo o que se passa no dito monte. Então temos, um Choupo extremamente esbelto e ar muito saudável, mas de onde “vários ramos se têm partido em épocas de ventos mais fortes”. Diz que está perto da casa e há risco potencial de eventual queda da árvore sobre o telhado… lá vamos nós… não conheço árvore nenhuma sem esse risco potencial eventual; quando saio de casa todos os dias, estou rodeado de riscos potenciais e eventuais, não faltam nesta vida, muitos dos quais infelizmente acabam sinistros muito antes de cair uma árvore.
Resumindo, cortaram o Choupo a meio!…, publicam o feito numa revista de jardinagem!… !?… e ainda lhe chamam poda!… Não há paciência, nem um único arboricultor que defenda este tipo de práticas em nome da segurança, pelo contrário (ver este post sobre uma poda a sério em Kew). Juro que não percebo para que é que as pessoas querem árvores. É um verdadeiro milagre as que chegaram a velho neste país.
Tenho uma notícia para os proprietários do Monte do Laranjal: ficou horrível.

2 Responses to “Poda do Choupo”

  1. Helena Sofia Valadas

    Olá. Tenho uma fileira de 25 choupos brancos no jardim do meu condomínio que nunca foram podados. Alguns têm aí uns 25 m de altura e as raizes estão a rebentar com as paredes todas das garagens por baixo. A “caixa” subterrânea das garagens está por baixo do jardim e as arvores estão apenas a 2.5 m das garagens. As raizes também estão a ondular o piso todo. Os condomínio quer cortar as arvores todas mas será que não há maneira de conter as raízes e evitar a morte das árvores que são muito bonitas e trazem montes de pássaros para o jardim? Obrigado
    Helena

  2. José Rui

    O melhor seria contactar uma empresa especializada como a Planeta das Árvores, o Serafim Riem tem muita experiência e podia dar alguma sugestão.
    Eu não sou a favor de cortar árvores com dezenas de anos… as futuras gerações neste país só conseguem saber o que são árvores com 10-20 anos nas nossas cidades. São mais favorável a fazer obras para concertar o piso por exemplo. Talvez abater uma ou outra que esteja a interferir com as paredes de forma irreversível.
    Dito isto, se a conclusão for abater as árvores, nunca o faria radicalmente. Talvez ao ritmo de cinco por ano, tentando substituí-las por alguma espécie mais adequada ao local.
    É pena os choupos… até o ruído que fazem quando há brisa é agradável.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.