Japão mata 300 baleias na Antárctida +

National Council for Solar Growth
Nos EUA.

No Marvão depois de se terem salvo três freixos, presidente da câmara volta à carga
Diz que “não podem ser imputadas responsabilidades ao município numa eventual tragédia originada pela queda de alguma árvore”. A relação do portuguesinho com as árvores é esta, não é outra. Rádio Portalegre.

Bilionário em missão para salvar o planeta
De Trump e os seus amigos. Wired.

A maior copa do planeta
Extende-se por dois hectares, acho inacreditável. Na Índia. Smithsonian Magazine.

Passadiços do Paiva
Em fotografias de Nelson Garrido. Também o projecto “Home Less” no Ignant.

Noocity
Uma espécie de canteiros elevados para quem tem um terraço, varanda ou outro espaço desse género.

As aranhas comem quantidades astronómicas de insectos
Há muitos anos que gosto de ter aranhas por perto (não demasiado, as de dentro de casa habitualmente coloco lá fora). Science Daily.

Vencedores do concurso Sony de fotografia
The Atlantic.

Ciprestes da Louisiana
Luminous Landscape.

Japão mata 300 baleias na Antárctida
É revoltante como continuam a alimentar a farsa da pesquisa científica para justificar esta destruição desmiolada. The Guardian.

Ecologistas descobrem vala comum de patos deitados fora por caçadores
Como o que interessa é matar e divertir-se, estes cavernícolas quando excedem a quota, desfazem-se das provas. Criminosos, nem mais nem menos. The Guardian.

O homem de mão de Trump contra a ciência sabe menos de climatologia do que se sabia há 150 anos
Patético, mas com objectivos muito bem definidos. The Guardian.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.