Só a Coca-Cola fabricou 100 mil milhões de garrafas de plástico em 2016 +

O maior Ginkgo do Japão
Calcula-se que tenha 1.500 anos. Okutsugaru.

Estudo sobre baleias e o microplástico no oceano
Sea Shepherd.

Little Tree
Um livro de Katsumi Tomagata.

Treepedia
Um projecto do MIT que analisa a cobertura arbórea em várias cidades.

Passadiços do Paiva no New York Times

Como um profissional da desinformação sobre alterações climáticas mudou de ideias
“The hardest part of reversing the warming of the planet may be convincing climate change skeptics of the need to do so.”, incrível como tão poucos, fundados apenas no dinheiro, têm tanto poder. The Intercept.

Só a Coca-Cola fabricou 100 mil milhões de garrafas de plástico em 2016
São valores astronómicos, no sentido que nem sequer os conseguimos entender. A esmagadora maioria não é reciclada. A empresa está a considerar reintroduzir o depósito, mas como muitas vezes acontece deve ser de forma mínima e até a poeira assentar. The Guardian.

Hollywood não está a conseguir preservar alguns tesouros cinematográficos
E não será só Hollywood, alguma (muita) coisa será de facto perdida. Como diz a Nintendo nos seus jogos “Tudo o que não for salvo será perdido”. IEEE Spectrum (lia esta revista nos tempos de engenharia, já nem me lembrava).

Bambú como alternativa viável ao ferro no betão reforçado
Aliás, segundo o artigo é mais resistente que o betão. ArchDaily.

Orca de um pequeno grupo que vive na costa Oeste da Escócia morre com valor recorde de toxinas
De um tipo banido no reino unido em 1981, mas de uma classe de poluentes permanentes que continuam a danificar os ecossistemas. Yahoo News.

Deixar uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS