Coisas de 2019

Foi um bom ano para a leitura, da qual fui dando conta com várias citações. O autor que mais gostei foi o Julian Barnes de quem li três livros. Um bom ano para a música, não só investi em equipamento super-bom, como comprei muitos discos que me têm dado imenso prazer a ouvir — estou a ouvir neste momento o CD Zevulum do Bar Kokhba Sextet (projecto de John Zorn). Para a TV não foi mau. Para o cinema, foi muito mediano, vi bastantes filmes mas tirando o Lucky, o Tangerinas, Dallas Buyers Club, A Pereira Brava e os do Hirokazu Kore-eda, não achei nenhum especialmente inesquecível — com a agravante que não só me esqueço completamente dos filmes que vejo, como vi vários completamente esquecíveis.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.