Com o Mundo quase parado as emissões de CO2 vão baixar apenas 5,5% +

Índia prolonga confinamento de 1,3 mil milhões de pessoas
Morreram 1.140 pessoas na Índia alegadamente de Covid-19. Há algo de verdadeiramente incompreensível aqui. Nikkei Asian Times.

Por falar em confinamento
Henrique Pereira dos Santos no Corta-fitas. A quem gosta de apresentar a Suécia como mau exemplo (são uns selvagens os suecos), lembro que metade das mortes ocorreram em lares da terceira idade. Talvez esta pandemia sirva para se aferir a situação dos idosos na sociedade ocidental, uma vez que todos para lá caminhamos. Mas duvido muito.

O impacto preocupante nos doentes com cancro
Isto é inadmissível. Esta contabilidade não vai ser feita, só a dos “casos” e “mortes” com Covid-19, que naturalmente são vidas que valem mais que as outras. Se a falta de tratamento se deve aos próprios, não tenho nada a dizer a não ser que deviam ter sido melhor informados. Observador.

Estado de Medo
No Corta-fitas.

A riqueza mostrada à escala
Assim não será fácil o capitalismo sobreviver a hordas de pobres. O nosso país com números muito menores tem um nível de desigualdade comparável ao dos EUA — produzindo infinitamente menos riqueza, ou seja ainda é pior.

Um retrato da pandemia
Nature.

Os futuros da vida com a pandemia
Interessante, mas onde me perdeu foi no “gripes não criam valas comuns em cidades ricas”. Mas criam, porque essas cidades estão pejadas de pobres — que são muitas vezes enterrados assim. E neste caso, funerais normais não foram permitidos.

Com o Mundo quase parado as emissões de CO2 vão baixar apenas 5,5%
De onde vem todo o dióxido de carbono? Grist.

Na Rússia já admitem a paragem da economia até ao fim de 2020
Quem diz 2020, diz 2021… a menos que chegue uma cura ou vacina. The Moscow Times.

A UE concordou com a censura chinesa sobre a origem do vírus
Não me admirava nada. The Telegraph.

Segundo cientistas chineses, é provável que o vírus volte todos os anos
Veio para ficar. Bloomberg.

Partes da Sibéria em chamas
Science Alert.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.