Levar a sério os cépticos do confinamento +

Estão a ser abatidas árvores nas cidades devido à tecnologia 5G
Esta notícia interessa-me pouco ou nada, teria de me informar melhor, mas esta questão das árvores a ser verdade é grave. No Porto não me lembro de tamanha razia antes da presidência do senhor doutor Rui Moreira. Notícias Viriato.

Denise Ramsay
Artista botânica.

Bombaim submersa pela Covid-19
É uma cidade com 20 milhões de habitantes, no dia que escrevo isto, a Índia tem cerca de 78.000 “casos” e cerca de 2.500 mortes atribuídas à doença. Eu não percebo a utilização da palavra “engulfed”… o vírus transformou o New York Times num tablóide. É surreal isto.

A vida secreta dos fungos
New Yorker.

Primeiro compêndio de tecnologias indígenas
Harvard University.

A poluição do ar não cai aquilo que deveria ser aparentemente proporcional à paragem
NPR.

Pizaria ganhou dinheiro a comprar as suas próprias pizas à Doordash
Vendia por $24 USD e comprava por $16 USD. Doordash é uma espécie de Uber Eats, que são os destruidores do capitalismo e da livre concorrência. The Verge.

Entender as mutações do vírus
The Verge.

O confinamento travou a gripe
Teoricamente, oconfinamento deveria travar desde doenças infecto-contagiosas a acidentes de viação. Nature.

Como o vírus SARS-Cov-2 sequestra as células
Diz que é algo inovador para vírus, mas logo no título chamarem vírus à doença, não abona muito em termos de credibilidade. Stat.

Levar a sério os cépticos do confinamento
“Set aside “flattening the curve,” which will continue to make sense. Are ongoing, onerous shutdowns warranted beyond what is necessary to avoid overwhelming ambulances, hospitals, and morgues?” The Atlantic.

As decisões para o confinamento foram baseadas em modelos matemáticos rudimentares?
“Professor Neil Ferguson of Imperial College “stepped back” from the Sage group advising ministers when his lockdown-busting romantic trysts were exposed.” Este indivíduo foi um dos responsáveis, ou o principal responsável, pelo abate de milhões de animais saudáveis no Reino Unido por causa da febre aftosa. Um curriculum nada invejável. The Telegraph.

Deixe uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.